fbpx
(c) Regatec, todos os direitos reservados. Rua Armênia, 870 - Presidente Altino. CEP 06210-138 - Osasco / SP

Por Danny Braz

A sustentabilidade já não é apenas um conceito utópico. Ela é a prática diária dentro e fora de ambientes profissionais e particulares. Ser sustentável é o mínimo que se pode fazer hoje em dia, tanto pelo nosso planeta, quanto por nós mesmos. É uma mudança de paradigma e pensamento em diversas instâncias – e geralmente começa com essa consciência individual.

Mas, quem disse que isso não pode representar um alívio também para o bolso? Uma maneira inteligente de incentivar práticas sustentáveis é refleti-las de maneira financeira, já que infelizmente para alguns esse ainda é um conceito abstrato ou distante de seus interesses.

Como fundador de uma empresa focada em trazer beleza sustentável para residências, empresas e campos esportivos, vi de perto as vantagens de se buscar a sustentabilidade. Porém, uma dessas vantagens quase nunca vemos em evidência é o IPTU Verde.

Entre janeiro e fevereiro, ocorrem os pagamentos do Imposto Predial e Territorial Urbano, o IPTU. O prazo final para pagamento em 2019 é a próxima sexta-feira, dia 15 de fevereiro. No entanto, o que poucos sabem é que em mais de 50 municípios, incluindo São Paulo, existe o IPTU Verde, um instrumento municipal de incentivo aos empreendimentos prediais sustentáveis.

O IPTU Verde oferece descontos variados pelos municípios para construções sustentáveis. Em São Paulo, o desconto pode variar entre 4% a 12%. Quem construiu ou reformou empreendimentos residenciais, empresariais ou mistos, seja casa ou prédio, implementando algum sistema ecoeficiente em sua obra, ganha direito ao desconto.

Alguns desses sistemas são a captação e reuso da água, geração de energia, tratamento de resíduos, aproveitamento bioclimático e uso de materiais provenientes de fontes naturais renováveis ou recicladas. É possível, inclusive, fazer uma rede pressurizada com a água captada da chuva, pôr engates rápidos, e com isso facilitar o uso de água não potável para lavar pisos, calçadas, carros e jardins. Assim, utilizar a água de reuso não se torna mais trabalhoso ou complicado.

A prática do IPTU Verde já é comum em países como a Alemanha, e vem ganhando cada vez mais o território nacional, com descontos que podem chegar a 100% em alguns municípios. Há inclusive ideias de um plano nacional para a lei. Iniciativas como essa favorecem muito quem está iniciando empreendimentos. A redução de custos que virá pode ser convertida em iniciativas sustentáveis, que não só ajudam o meio ambiente como embelezam os locais e ainda o valorizam. Muitas construtoras evitam os jardins imaginando altos custos de manutenção, enquanto na verdade, ele pode significar mais economia.

Hoje, muitas pessoas buscam ações sustentáveis por consciência. Se o governo estimular essa iniciativa, a tendência é que cada vez mais os cidadãos sejam contagiados a adotar tais medidas. O valor da sustentabilidade é grande para todos e, no final, só temos a ganhar no presente e no futuro.

Deixe um comentário

pt_BR
pt_BR